Parque natural do Alvão

Parque natural
Registo Público

Descrição

Esta área abrange parte da serra do Alvão. Foi classificada como parque natural devido à abundância e diversidade da avifauna, riqueza e variedade da flora, interesse da arquitetura local e formações de grande interesse geológico e paisagístico, cujo fulcro é a queda de água do rio Olo, em Fisgas de Ermelo.
Na área existem os seguintes habitats: vales encaixados estreitos e profundos, vertentes rochosas, cursos de água, matos, charnecas, explorações agrícolas e florestas. As florestas são constituídas por carvalhos, vidoeiros, sobreiros, freixos, salgueiros e azevinhos. Nos matos predominam a urze, a carqueja e o sargaço.

Importância ornitológica

Nesta área existe o registo da Açor (Accipiter gentilis), a Águia-cobreira (Circaetus gallicus), o Bico-grossudo (Coccothraustes coccothraustes), Bufo-real (Bubo bubo), a Coruja-do-mato (Strix aluco), o Cruza-bico (Loxia curvirostra), o Dom-fafe (Pyrrhula pyrrhula), o Falcão-peregrino (Falco peregrinus), a Galinhola (Scolopax rusticola), o Gavião (Accipiter nisus), a Gralha-de-bico-vermelho (Pyrrhocorax pyrrhocorax), o Melro-das-rochas (Monticola saxatilis), o Melro-de-água (Cinclus cinclus),o Melro-azul (Monticola solitarius), a Narceja (Gallinago gallinago), o Tartaranhão-caçador (Circus pygargus), o Tartaranhão-azulado (Circus cyaneus) e a Trepadeira-azul (Sitta europaea).

Informação geográfica

41.365167°, -7.831157°
72,200km²

Habitats

Informação ainda não disponível

Ameaças

Informação ainda não disponível

Usos do solo

Informação ainda não disponível

Estatutos de conservação

Informação em Português
Informação ainda não disponível.